Haute Couture

Chanel
Chanel

Está a decorrer a Paris Haute Couture Fashion Week.

E perguntam vocês: Mas afinal, o que quer dizer haute couture, ou seja, alta-costura?

Acho que a maioria de nós associa esta palavra a peças feitas à mão, exclusivas, com materiais ricos e preços exorbitantes. Right! No entanto, haute couture tem bem mais que se lhe diga.

1º – Não é qualquer designer ou casa de moda que pode participar nesta semana da moda. Existe uma Federação Francesa de Haute Couture, com protecção jurídica, que passa os certificados de “membros” às casas que querem usar este termo nas suas coleções, e participar nesta semana.

2º – Não há alta-costura fora da capital francesa. Nos Estados Unidos, por exemplo, é usada a expressão High Fashion.

Mas vamos à haute couture:

Fundada em 1868, a Federação Francesa de Haute Couture tem como objectivo preservar a qualidade e reputação da alta-costura. Esta foi criada no seguimento do trabalho realizado pela Maison Worth, um britânico que produziu em Paris, nesse ano, o primeiro desfile de moda conhecido (onde apareceram modelos em vez de cabides) .

Em 1910, foi criado a Chambre Syndicale de La Haute Couture (Câmara Sindical de Alta Costura), um órgão sindical que regula, defende e define quem são os designers que realmente produzem alta-costura.

Para obter esse titulo é obrigatório, entre outros requisitos, ter uma Maison – que significa casa ou estabelecimento, – e, antigamente, tinha mesmo de ser localizada entre as três avenidas mais importantes de Paris: Champs Elysées, Montaigne e Georges V.

Exige-se, também, que a casa tenha um perfume com o seu nome, empregue no mínimo 15 pessoas nos ateliês e apresente à imprensa uma nova colecção por cada estação, pelo menos 25 modelos para noite e dia (até 2001, eram exigidos 50).

Nos anos 60 a alta-costura continha 160 membros. Em 2013 são 12 , devido não só aos preços elevados, mas também à velocidade e à praticidade do prêt-à-porter, que dimunuiu a procura pela alta-costura.

Só para se ter uma ideia dos preços: nos anos 50 (a era de ouro da moda), estimava-se que apenas 15 mil pessoas no mundo inteiro consumiam esses produtos. Actualmente, são menos de 2 mil. Mas, como diz Karl Largerfeld, este negócio não vai mal:

 “Chanel is a real couture house and when Pierre Berge said that couture is dead, I’m sorry to tell him it survives very well. There’s a new clientele. In the past, a woman might have bought four or five dresses. Now those women buy 30. It’s a new wealth. Couture may be something that some of us can only dream of, but for others its a way of life.”

As peças são únicas, feitas à mão pelos melhores profissionais, por medida e com os tecidos  mais nobres, incluindo bordados manuais, cortes originais e personalizados e apliques de jóias, como pedras preciosas.

Entres os membros efectivos de 2013, estão a Chanel, Christian Dior, Jean Paul Gautier, Giambattista Valli e, mais recentemente, Maison Martin Margiella. Existem também os membros convidados e os membros correspondentes, que ao fim de dois anos a apresentar as suas colecções alta-costura, e desde que cumpram todos os requisitos, poderão ser convidados a membros efectivos (exemplo Ellie Saab e Georgio Armani Privê). Existe também a categoria joalharia.

A Chanel, Christian Dior e Giambattista Valli, entre outros, já apresentaram as suas coleções haute couture. As colecções e os cenários são, no minimo, incríveis!!

Ora vejam:

00560h_592x888_1
Chanel
Chanel
Chanel
Chanel
Chanel
Chanel
Chanel
Chanel
Chanel
Chanel
Chanel
Chanel
Chanel
Chanel
Chanel
Christian Dior
Christian Dior
Cristian Dior
Christian Dior
Cristian Dior
Christian Dior
Christian Dior
Christian Dior
Cristian Dior
Christian Dior
Christian Dior
Christian Dior
Giambattista Valli
Giambattista Valli
Giambattista Valli
Giambattista Valli
Giambattista Valli
Giambattista Valli
Giambattista Valli
Giambattista Valli
Giambattista Valli
Giambattista Valli
Giambattista Valli
Giambattista Valli
Giambattista Valli
Giambattista Valli
Giambattista Valli
Giambattista Valli
Giambattista Valli
Giambattista Valli

Que maravilha!

Inté

8 thoughts on “Haute Couture

  1. Adorei. Mas efectivamente é um Mundo à parte.Para mim são verdadeiras obras de arte que deviam estar numa galeria de arte para serem observadas e« Adoradas » por quem goste.Parabens Vera pela tua introdução.

  2. Haute Couture.
    Quando era miúda achava que os estilistas criavam alta-costura unicamente como forma de expressão artística, pois excluindo princesas, rainhas e barbies, mais ninguém à face da Terra as usaria…! E é engraçado como neste teu post apenas a casa Chanel, com a 1ª fotografia e as duas últimas, vai de encontro ao meu imaginário.
    É uma autêntica viagem ao mundo dos sonhos, com um certo saudosismo do futuro e regresso ao passado, mesmo que à partida um pouco contraditório.
    Gostei muito!
    P.S. – Men´s Fashion Weeks, Olhá Noiva!, Golden Globes 2013, Cores Primavera 2013, aventura domingueira de Amélia + o teu casaco: a moda como universo de infinitas possibilidades..! Excelente trabalho!!! É super fluido e harmonioso o teu intercalar de diferentes temas, o enquadramento que lhes dás e a tua abordagem pessoal. A D O R O / E I**

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s